Alma x EGO

Vimos que o EGO se apropria da função seletora da alma.

A personalidade é o resultado da combinação de todas as informações deste campo energético. A alma é aquela que organiza e seleciona essas informações. Porque uma pessoa pode mudar pra sempre ao ir em um musical na Broadway, decidir tornar-se atriz e jamais retornar para o seu vilarejo enquanto outra pessoa pode ver o mesmo musical e achar monótono? Porque uma pessoa ama comer peixe e outra não pode sentir nem o cheiro? (…) Quem foca, quem faz essa seleção é a alma. É algo que vem de dentro. O que te toca, normalmente é o que toca a alma. A alma então vai selecionando o que guardar e o que deve ser você, a personalidade que vai ser uma interpretação dessas informações durante essa vida.

A alma faz a seleção à partir do seu propósito na terra. Ela vai organizar e escolher as informações ao seu redor que vão moldar a sua personalidade de acordo com tudo que você veio pra realizar aqui. A alma é aquela que vem também com ferramentas especiais para essa missão, o que chamamos de dons. Canto, dança, escrita, capacidade analítica, gosto pela ciência, corrida veloz, ginga no futebol, pele extra entre os dedos para os nadadores, corpo esbelto, corpo forte, corpo cheio, ser hétero, gay, negro, branco. É ela também que escolhe a família e as condições em que se nasce já criando sua estratégia do jogo da vida que tem o seu propósito como objetivo. Ela que dá as cartas que temos nas mãos durante toda vida. Aquele é o nosso jogo por ela selecionada.

Ela também sabe que o processo de separação e formação do EGO faz parte do jogo e não vai se desesperar por causa disso. Antes de você chegar, ela já fez acordos e criou situações que vão se repetir ao longo de toda sua vida com objetivo de te lembrar dela e do seu propósito. São momentos difíceis normalmente porque eles sempre vão de encontro com a personalidade falsa criada pelo EGO.

Enquanto a alma seleciona à partir do ser de luz, aberto, conectado com a unidade da grande Alma que somos com foco no seu propósito, o EGO seleciona à partir dos alicerces da separação, proteção e medo. O EGO passa a criar uma personalidade por demais individualista, que só pensa em si em vários níveis. Que não consegue sequer imaginar uma vida de conexão e abertura. Escolhe focar naquilo que amedronta e assusta e assim se fortalece. Passa a ver o mundo como um lugar ruim, sente pena de si mesmo o tempo todo, considera-se vítima, não se responsabiliza pelos seus atos, não acredita que tem o poder de criar sua realidade, acaba fazendo escolhas baseadas na criação de um mundo fechado à quatro chaves.

As pessoas com o EGO por demais inflado, cheio de ideias, informações e crenças que alimentam a própria ideia do eu, na verdade, são as que mais estão desconectadas de si verdadeiramente. Desenvolveram o que chamamos de personalidade falsa. Elas estão fixadas naquela “ideia” de quem são. E  o EGO continua fazendo mais escolhas e seleções em seu exterior e se construindo. Aquela função primordial de se proteger do sofrimento de uma abertura e confiança plena que pode vir a gerar frustração ao ir de encontro com outros que estão vivendo no EGO, dá lugar então à uma nova função. À função de assumir o controle total sobre a personalidade e descartar a alma.

A diferença são os mecanismos de seleção. Por exemplo:

A pessoa entra para ver um filme em que Aliens invadem a terra para nos presentear com um novo meio de comunicação onde o tempo não é linear. Se essa pessoa está conectada com sua alma e faz parte do seu propósito pensar comunicação ou tempo ou linguagem, ela vai se apaixonar pelo filme, prestar muita atenção, ver novamente, buscar referências. Mas a mesma pessoa, conectada com seu EGO pode ficar com medo dos aliens, ficar lá achando que isso nunca aconteceria, que o nariz novo da atriz não está tão bonito, que a espaço nave é pouco verossímil… O EGO fica tentando se proteger porque sua base é o medo da mudança, do novo, do instável, da abertura. Então qualquer imagem de novidade, de algo que saia da zona de conforto gera medo inconsciente e vai ultimamente cair no mecanismo máximo de defesa do EGO: o #julgamento.

Aquela pessoa tem o mesmo propósito com alma ou com EGO. Mas o EGO já a separou há tanto tempo disso, ela já vive há tantos anos ignorando todos os sinais que se repetem e ela se acha vítima da falta de sorte, está há décadas presa em uma vida na zona de conforto onde seu EGO a mantém protegida que muitas vezes pode até ter a ver um pouco com aquela sua missão. Era pra ser escritora e virou blogueira, era pra ser cozinheira michellin e está fritando batatas no McDonalds, era pra ser pescadora virou surfista… A alma ainda tenta burlar o EGO, a sensação do que fazer segue cheia de ruído mas está lá… Às vezes. Porque outras vezes era pra ser escritora virou bombeira, era pra ser cozinheira virou líder de movimento queer, era pra ser pescadora virou Sea Shepard!

E aí aquelas situações das quais ela se acha vítima, que se repetem sempre começam a se repetir mais rápido e com mais intensidade. Fica presa em dívidas por exemplo. Alimentando seu vazio e desconexão da alma com compras. Aí fica mal um mês e consegue pagar. Daqui a um ano fica pior, leva 6 meses sem sair de casa pra pagar as dívidas. Dali 2 anos, tem que ficar 2 anos presa em casa sem sair pra pagar as dívidas, não consegue nem pagar a televisão pra se distrair. Aí 3 anos, perde sua casa. Vira mendigo. E deve dinheiro pro traficante… Quando essa situação de dívida quer quebrar o EGO que alimenta se vazio e sua persona com compras. Mas a pessoa não entende as mensagens da alma e do Universo que quer sua partezinha livre pra realizar sua função.

Chega no final, o tempo acabou, nada foi realizado… Viveu-se uma vida no alicerce do medo, proteção e fuga. Quando tudo que se precisava fazer era perdoar aqueles EGOs que te frustraram inicialmente e desencadearam a construção do seu EGO. Relaxar, liberar os traumas e abrir o coração. Voltar a se abrir. Parar de focar tanto no “eu” e na separação. Se abrir pro novo, para novas ideias, novas informações que chegam, observar-se, observar o que seus padrões tem pra te ensinar… Tá tudo jogando a favor da sua libertação. É só conseguir tirar a venda do EGO e ver novamente com os olhos da alma.

Leave a Reply

Your email address will not be published.